Pular para o conteúdo principal

Saiba como combater os ácaros.

Nesta época do ano, o calor e as chuvas favorecem o aumento de problemas respiratórios. Isso porque ambientes muito úmidos e quentes facilitam a proliferação de ácaros, parasitas que provocam irritações no nariz e na garganta.

Esses seres minúsculos sobrevivem em lugares como colchões, tapetes e travesseiros e se alimentam de escamas de pele humana.

Curta nossa página no  Facebook Twitter .

De acordo com a clínica geral do Hospital Federal da Lagoa, no Rio de Janeiro, Rúbia Americano, os ácaros liberam excrementos que causam diversas doenças alérgicas no ser humano como rinite, asma alérgica e dermatite.


Rúbia Americano explica que o tratamento para essas complicações começa com a prevenção. "Quanto menos cortinas, tecidos, quanto menos usarmos prolongadamente roupas de cama, melhor. Expor ao sol e o ferro de passar roupa podem ser usados como um fator de prevenção. Isso tudo pode ajudar as pessoas que têm esse problema que é bem específico, não é para todo mundo, é bem especificamente para que tem essa tendência de problemas respiratórios", afirma Americano.

A estudante Cássia Dantas sabe bem disso. Como sofre de alergia respiratória, ela conta que está atenta aos cuidados com a limpeza para evitar novas crises. "Tem a questão do ácaro também que acaba incomodando. Para quem é alérgico é bem complicado isso, o ambiente tem que ficar bem limpo e aí, quando ele acumula sujeira, acaba transmitindo outras coisas pra gente", diz Dantas. 

Ainda de acordo com a médica clínica geral, Rúbia Americano, o tratamento de irritações respiratórias e cutâneas causadas por ácaros é medicamentoso, mas se a pessoa se expuser novamente ao parasita, o problema alérgico reaparece. Por isso, as medidas de prevenção não podem ser interrompidas.

Fonte: Blog da Saúde.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.