Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

Atenção! Colegas não entrem em furada - enfermeiro não pode assinar atestado médico.

Enfermeiros não podem assinar atestado médico - Fraude descoberta. A falta do Código de Identificação da Doença (CID), uma informação importante que precisa ser fornecida pelo médico foi à ponta do iceberg. - Para o presidente da Associação Comercial, Wilson Marinho, esse tipo de problema é comum na cidade.
Segundo o Conselho de Enfermagem do Estado de São Paulo, os enfermeiros não podem assinar atestados médicos. O órgão afirmou também que todos os envolvidos com a irregularidade serão chamados para prestar esclarecimentos. O funcionário que tenta esse tipo de fraude pode ser demitido por justa causa e responder criminalmente por falsidade ideológica.
A polícia, o Conselho Regional de Enfermagem e a prefeitura de Araçatuba, no interior de São Paulo, investigam uma grave denúncia dos comerciantes da cidade. Eles têm recebido de funcionários atestados médicos falsos, alguns assinados por enfermeiros, o que é contra a lei. A informação foi divulgada pelo portal G1.

Enfermeiras interrompem velório de um bebê para realizar exames.

Aconteceu! - Enfermeiras da Santa Casa de São Roque, a 54 km de São Paulo, interromperam o velório de um bebê que morrera três horas depois do parto para realizar exames no corpo da criança. O caixão foi retirado do salão em que era velado e transportado para uma sala vizinha. Depois dos exames, em que as roupas do recém-nascido foram cortadas, o corpo foi devolvido para o velório.

O fato ocorreu no Natal, mas apenas nesta última sexta-feira, 30, é que os pais procuraram a Polícia Civil e registraram um boletim de ocorrência para preservação de direitos. "As enfermeiras alegaram que tinha havido um erro no atestado de óbito e tinham que fazer uns exames, mas nosso bebê já estava morto fazia muito tempo. Foi um momento difícil e deixou todo mundo nervoso", disse o pai, Paulo Gonçalves Leopoldo, de 26 anos.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que o procedimento foi incorreto e que o caso será apurado. Em nota, a Santa Casa confir…

Dengue em época de chuvas é preciso muita atenção.

Sobre a Dengue - A doença é transmitida pela picada do mosquito hospedeiro infectado, oAedes aegypti. O vírus passa por um período de incubação de quatro a 10 dias. Os primeiros sinais são febre alta, dor nas articulações e músculos, fraqueza, falta de apetite, manchas avermelhadas pelo corpo, fortes dores de cabeça e dor no fundo dos olhos. A chamada dengue clássica cura-se naturalmente, quando o organismo livra-se do vírus através de anticorpos. A forma hemorrágica, no entanto, requer mais cuidados. Quando o paciente apresenta o quadro hemorrágico existe sangramento da gengiva, das narinas e de órgãos internos, o que ocasiona dores abdominais. Não existe um tratamento específico para a dengue, mas apenas para os sintomas. Ou seja, antitérmicos auxiliam a controlar a febre e os analgésicos amenizam as dores musculares e de cabeça, por exemplo. Quando há suspeita da doença, todos os medicamentos que sejam feitos à base de ácido acetil salicílico têm de ser evitados. Fonte: Portal Terra.