Pular para o conteúdo principal

Paraplégicos poderão andar - aponta pesquisa.

Foto AFP
Pesquisa renova a esperança para milhões de pessoas que vivem com algum tipo de paralisia. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (19) pela Reuters.

Segundo agência de notícias um homem que tinha ficado paralisado depois de um acidente de carro conseguiu ficar em pé e dar alguns passos depois de estimulação elétrica em sua medula espinhal, no que pesquisadores descreveram como avanço no tratamento deste tipo de caso.
Rob Summers, um ex-jogador universitário de beisebol de 25 anos, também consegue mexer quadril, tornozelos e dedos e recuperou algum controle na bexiga e das funções sexuais, disseram pesquisadores na quinta-feira.
"Isso abre uma oportunidade gigantesca para melhorar a vida diária desses indivíduos ... mas ainda temos um longo caminho pela frente", disse Susan Harkema, principal pesquisadora no estudo da Universidade de Louisville no Kentucky, Estados Unidos. Os resultados foram publicados no jornal médico The Lancet.
"Isso não é uma cura e Rob não voltou a andar. ... No entanto, esta abordagem pode ter impactos", disse. "Ao permitir que as pessoas fiquem em pé por alguns minutos por dia, a saúde deles melhora dramaticamente."
Summers recebeu estímulo direto contínuo na medula espinhal inferior, um processo criado para imitar os sinais que o cérebro normalmente transmite para iniciar o movimento.
Os pesquisadores passaram mais de dois anos treinando novamente a rede neural na medula espinhal de Summers para produzir movimentos musculares. Depois disso, um aparelho para eletroestimulação foi cirurgicamente implantado nas suas costas.
Os autores do estudo alertaram que é preciso mais trabalho antes que a técnica se torne uma prática padrão.
Mas os resultados foram vistos com otimismo por paraplégicos que têm pouca esperança de recuperação. Harkema e os seus colegas esperam que as suas descobertas abram o caminho para que pacientes com problemas na medula espinhal consigam ficar em pé e dar alguns passos usando um andador com auxílio de uma unidade portátil de estimulação. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.