Pular para o conteúdo principal

Comer bem custa mais, mas vale a pena, aponta ABRAN.

Reprodução:

Gastar um pouco mais nas refeições ajuda a prevenir despesas futuras com problemas de saúde cada vez mais comuns


Manter hábitos saudáveis de alimentação pode ser mais caro do que gastar com refeições mais "pesadas", mas, de acordo com a Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN), vale a pena. Para a entidade, gastos com tratamentos de doenças ou problemas de saúde relacionados à alimentação inadequada são mais onerosos aos bolsos do brasileiro do que aceitar pagar um pouco mais para garantir mais qualidade de vida no dia a dia.


"Principalmente para quem costuma fazer a maior parte das refeições fora de casa, os custos de opções mais saudáveis são realmente mais elevados", aponta o Dr. Durval Ribas Filho, médico nutrólogo e presidente da ABRAN. "Mas isso não significa que a pessoa vai gastar mais se considerar as complicações de longo prazo, que certamente serão mais onerosas. É a famosa economia falsa", explica. Pessoas acima do peso chegam a ter até oito vezes mais chances de desenvolver diabetes ou hipertensão - doenças que exigem tratamento permanente e financeiramente custoso. "Os gastos apenas com monitoramente do diabetes, por exemplo, mostram como o descuido com a alimentação pode dar, inclusive, prejuízo", pondera o Dr. Ribas.


A recomendação médica para fracionar as refeições em até seis vezes durante o dia, reduzindo a quantidade ingerida de cada vez, pode ser fator desestimulante para muitas pessoas, por aumentar os gastos com alimentação. De fato, frutas e carnes muitas vezes têm preços mais altos do que grãos, massas e alternativas mais gordurosas encontradas nos restaurantes dos centros urbanos. "Mas quem tem interesse em manter um padrão de vida saudável sempre encontra boas opções por perto", acredita o presidente da ABRAN.


Médico nutrólogo comparou preços entre prato tradicional e ideal


Um estudo conduzido pelo Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida, médico nutrólogo e diretor da ABRAN, que envolveu também profissionais de Direito e Nutrição em 2009, comparou os custos de uma alimentação seguindo as recomendações do Guia Alimentar para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, com os custos da alimentação habitualmente praticada no Brasil. Considerando os preços médios dos alimentos em 2009, uma refeição de acordo com as recomendações custaria R$ 6,10, ou R$ 1,60 a mais do que o preço médio da refeição habitual do brasileiro.


"A refeição-padrão do brasileiro apresenta menos frutas, legumes e laticínios e mais feijões, óleos e açúcares do que recomenda mo Ministério da Saúde", adverte o Dr. Nogueira. Na avaliação dos médicos nutrólogos, essa distribuição desequilibrada de nutrientes importantes tende a levar a aumento de peso e deficiência nutrológica do organismo. "Dietas inadequadas são as principais causas de problemas de saúde atualmente", ressalta o Dr. Ribas. "Por isso, pagar um pouco mais para manter alimentação balanceada é um investimento na própria saúde", conclui.


"É necessário que o poder público estimule a redução dos preços de alimentos mais saudáveis mas, enquanto isso, cada indivíduo interessado em manter boa qualidade de vida deve estar disposto a gastar um pouco mais para comer melhor", completa o Dr. Nogueira.


ABRAN


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Revertendo a laqueadura

Mudou de idéia sobre ter filhos? Veja como resolver essa situação

Imagine tomar uma decisão que pode mudar o rumo da sua vida, ou melhor, o rumo da vida de toda a sua família. Agora, imagine que sua vida mude de um dia para o outro e que você se arrependa dessa decisão. Muitas vezes não se pode voltar atrás, mas algumas escolhas podem ser refeitas. Felizmente, a medicina já consegue (pelo menos na maioria das vezes) reverter a laqueadura ou ligadura de trompas.

Optar pela esterilização feminina é um passo importante na vida de um casal, e deve ser muito bem pensado para que não haja arrependimento depois. "Quando a decisão da ligadura é tomada após o casal analisar as inúmeras possibilidades, que devem ser apresentadas pelo médico (término da relação, perda ou doença de filho etc.), o arrependimento tende a ser muito pequeno, daí a importância da informação ao casal. Optar por tal método por imposições de ordem financeira, pressão do cônjuge, instabilidade emocional, certamente ele…