Pular para o conteúdo principal

Sarampo: Aumento de casos não é motivo de pânico, diz especialista.



O Sarampo é uma doença viral extremamente contagiosa e sua transmissão se dá de pessoa a pessoa por meio de secreções. Seus principais sintomas são febre, tosse, manchas avermelhadas na pele, conjuntivite, coriza e dores no corpo. Mas possíveis complicações, como otites (inflamações no ouvido), pneumonias, encefalites e aborto ou parto prematuro em gestantes, tornam a doença motivo de grande preocupação.

Nos últimos meses foram divulgadas diversas notícias a respeito do aumento de casos de sarampo no Brasil, e o Ministério da Saúde chegou a recomendar que se intensificasse a imunização da população. Entretanto, de acordo com a infectologista Isabella Ballalai, da Sociedade Brasileira de Infectologia, os 55 casos confirmados e os cerca de 70 suspeitos da doença em três estados do País não indicariam a necessidade de grande preocupação, já que não há risco de haver um surto de sarampo no Brasil, segundo ela. Contudo, a especialista alerta apenas para a necessidade de manter a vacinação em dia.

“O que temos são casos isolados de brasileiros que pegaram a doença no exterior. Por isso não é necessário alarde, mas é necessário chamar a atenção de todos, principalmente do adolescente e do adulto, de que todos precisam estar com a vacina em dia. E que quando se viaja para a Europa, principalmente, saber que lá o sarampo ainda é um problema grande, uma vez que eles vivem usualmente surtos da doença”, ressalta.

Para o Governo, a alta incidência de sarampo, principalmente entre as crianças menores de 5 anos de idade, representa um alerta de que a cadeia de transmissão viral necessita ser interrompida, pois esse é o grupo capaz de manter a circulação do vírus na população. Por isso, visando impedir novos casos, a vacinação é prioritária já desde os primeiros meses de vida.



Eliminação da doença

Apesar de já ter sido interrompida no Brasil desde o ano 2000, a transmissão do vírus do sarampo ainda se dá devido a casos registrados provenientes de outras nações. Desde então, o ano com mais casos da doença no País foi 2006, com 57, marca que influenciou para que o Brasil solicitasse à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) o certificado de eliminação da doença.

De acordo com o Ministério da Saúde, não há no País uma transmissão sustentada da doença. Os casos recentes seriam, portanto, classificados como decorrentes de um vírus importado. Para a infectologista é importante conscientizar a população da importância de não esperar uma campanha de vacinação para evitar a doença.

“A vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) está disponível a todos os brasileiros, homens e mulheres. Todo mundo tem que saber que são necessárias duas doses da vacina na vida. Porém, muitos adultos tomam a vacina de sarampo quando bebê, aos 9 meses de idade, mas não sabem que só essa dose não é válida”, alerta.

Agência Unipress Internacional

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Revertendo a laqueadura

Mudou de idéia sobre ter filhos? Veja como resolver essa situação

Imagine tomar uma decisão que pode mudar o rumo da sua vida, ou melhor, o rumo da vida de toda a sua família. Agora, imagine que sua vida mude de um dia para o outro e que você se arrependa dessa decisão. Muitas vezes não se pode voltar atrás, mas algumas escolhas podem ser refeitas. Felizmente, a medicina já consegue (pelo menos na maioria das vezes) reverter a laqueadura ou ligadura de trompas.

Optar pela esterilização feminina é um passo importante na vida de um casal, e deve ser muito bem pensado para que não haja arrependimento depois. "Quando a decisão da ligadura é tomada após o casal analisar as inúmeras possibilidades, que devem ser apresentadas pelo médico (término da relação, perda ou doença de filho etc.), o arrependimento tende a ser muito pequeno, daí a importância da informação ao casal. Optar por tal método por imposições de ordem financeira, pressão do cônjuge, instabilidade emocional, certamente ele…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…