Pular para o conteúdo principal

Prevenção contra a osteoporose deve começar ainda na infância, orientam especialistas

Normalmente associada a idosos ou a mulheres na menopausa, a osteoporose – doença que causa a diminuição da massa óssea e alterações na constituição dos ossos, provocando dores intensas e fraturas – começa a preocupar pediatras. Apesar de ainda serem poucos os casos registrados no País, a incidência da doença em crianças e adolescentes vem crescendo, segundo especialistas.

O tema foi destaque do 28º Congresso Brasileiro de Reumatologia, que ocorreu em Porto Alegre (RS) no final do mês passado.

A palavra de ordem nesse caso é prevenção. Uma pessoa adquire a maior parte da massa óssea na puberdade. Aos 25 anos ela possui toda a massa óssea que terá para o resto da vida. Caso chegue nessa idade com uma estrutura menor que os índices considerados normais, as chances de desenvolver osteoporose no futuro serão maiores.

Se a deficiência nos ossos for muito grande, as fraturas ainda na infância podem ocorrer com maior facilidade.A presença de casos de osteoporose na família devem deixar os pais atentos pois entre 70% e 80% dos ossos são formados a partir da herança genética de cada indivíduo.

O restante da formação óssea depende de cálcio, nutriente encontrado principalmente no leite e nos seus derivados, por isso a importância de uma alimentação balanceada. E para que o cálcio seja assimilado pelo organismo é preciso vitamina D, que por sua vez só reage no corpo se a pessoa se expõe ao sol.

Segundo Rosa Maria Pereira, responsável pelo Ambulatório de Doenças Ósteometabólicas do Serviço de Reumatologia do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, é fundamental redobrar a atenção a quem tem maiores riscos, “crianças e adolescentes intolerantes ao leite, com anorexia nervosa, sedentários e que se submetem a tratamentos com corticoides (substâncias usadas no tratamento da asma, por exemplo) e anticonvulsivos. Esses são casos que têm grandes chances de ter fraturas ainda na infância. Fumar também compromete a formação do osso”, aponta.(G.B.)

Fonte: Folha Universal on line.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.