Pular para o conteúdo principal

CIRURGIA BARIÁTRICA

Reprodução
A obesidade é considerada um comprometimento orgânico complexo, de diversas etiologias e de difícil tratamento. Ela se desenvolve ao longo do tempo e está geralmente associada à comorbidades, nem sempre reversível após a intervenção terapêutica.

No mundo existem adultos com sobrepeso e milhões de obesos. Obesidade e sobrepeso constituem um risco maior para o surgimento de doenças crônicas, incluindo diabetes tipo II, doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, derrame e alguns tipos de câncer.

Alguns casos de aumento de peso corporal podem ser revertidos com tratamento terapêutico e medicamentoso. Abaixo vemos motivos que levam a indicação cirúrgica:

a) IMC acima de 40kg/m², com resistência aos tratamentos conservadores, há pelo menos dois anos;

b) IMC acima de 35 kg/m², com comorbidades associadas;

mas essas indicações só são dadas aos pacientes depois de haver a exclusão de:

Patologias endócrinas específicas; Transtorno mental, adição a drogas ou álcool, outros transtornos; Condições físicas/ clínicas que contra-indiquem cirurgias de grande porte.

A cirurgia promove a redução do reservatório gástrico; o aumento do tempo de esvaziamento do reservatório gástrico; a redução da área de absorção intestinal de forma global ou específica para lipídios.

Existem cinco tipos de cirurgias:

1 – Balão Intragastrico: Colocado via endoscopia, sem necessidade de internação, pois é colocado um balão vazio de silicone e inflado com soro fisiológico, preenchendo um certo espaço dentro do estomago. É uma técnica temporária, porque o balão deve ser retirado com seis meses (o balão é corroído aos poucos pelos ácidos estomacais.). Indicado para pacientes com IMC entre 35 e 40.

2 - Banda Gástrica Ajustável: Coloca-se uma banda de silicone em volta do estomago a fim de diminuir a quantidade de alimentos a serem recebidos pelo estomago. Tem como vantagens, 20% de perda de peso / Preserva anatomia e fisiologia e como riscos, o escorregamento/ erosão/ dilatação esofágica/ hérnia de hiato/ Síndrome de dumping

3 - Y de Roux: Combina restrição gástrica e grau leve de má absorção. Secção do estômago de forma a delimitar um pequeno reservatório junto a cárdia, com capacidade aproximadamente de 20ml. Indicada em pacientes com IMC entre 35 a 50 kg/m² e dificuldade de seguir uma dieta hipocalórica. Uma das vantagens é a perda de peso entre 35 a 40% do peso inicial.

4 - Técnica de Scopinaro: Técnica similar a derivação gástrica, porém consiste em uma gastrectomia subtotal. Está indicada em pacientes com IMC > 50kg/m² e pacientes com deslipidemias importantes. Estes pacientes poderão comer grandes quantidades de comida e a perda de peso é de aproximadamente 70% do peso inicial. Tem como riscos:embolia pulmonar/ fístulas/ má nutrição proteica.

5 - Cirurgia de Capella: Semelhante ao Y de Roux, também há o grampeamento do estomago e o desvio do intestino, ligando-o ao novo estomago, o que diferencia é a colocação de um anel de silicone em torno do novo estomago, dificultando a passagem dos alimentos. O paciente deve tomar complexo vitamínico para repor as vitaminas necessárias ao corpo, devido a má absorção dos alimentos.


Fonte: gastroplastia/ Edição: Eqp Enfermagem Simples.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Revertendo a laqueadura

Mudou de idéia sobre ter filhos? Veja como resolver essa situação

Imagine tomar uma decisão que pode mudar o rumo da sua vida, ou melhor, o rumo da vida de toda a sua família. Agora, imagine que sua vida mude de um dia para o outro e que você se arrependa dessa decisão. Muitas vezes não se pode voltar atrás, mas algumas escolhas podem ser refeitas. Felizmente, a medicina já consegue (pelo menos na maioria das vezes) reverter a laqueadura ou ligadura de trompas.

Optar pela esterilização feminina é um passo importante na vida de um casal, e deve ser muito bem pensado para que não haja arrependimento depois. "Quando a decisão da ligadura é tomada após o casal analisar as inúmeras possibilidades, que devem ser apresentadas pelo médico (término da relação, perda ou doença de filho etc.), o arrependimento tende a ser muito pequeno, daí a importância da informação ao casal. Optar por tal método por imposições de ordem financeira, pressão do cônjuge, instabilidade emocional, certamente ele…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…