Pular para o conteúdo principal

Globo desrespeita a liberdade de culto difamando milhões de pessoas

CONCENTRAÇÃO DE FÉ
Reprodução


O Dia “D” foi um megaevento organizado pela Igreja Universal do Reino de Deus que ocorreu em todo território brasileiro na última quarta-feira (21). O evento reuniu um público de aproximadamente 10 milhões de pessoas. Católicos, evangélicos, espíritas e religiosos de vários credos compareceram no local e horário marcado levando seus pedidos e manifestando sua fé. Aqui em Campos, por exemplo, estima-se que mais de 60 mil pessoas estavam no estádio do Americano.

Bom, volto aqui a falar do evento e manifestar minha nota de repudio a conotação covarde e desrespeitosa com que a Rede Globo fez a cobertura do evento em seu jornal. Publicou matéria intitulada “Caos universal é autorizado” concentrando seu noticiário no congestionamento causado no Rio de Janeiro, devido às milhares de caravanas que conduziram a população ao evento na Enseada de Botafogo. Só no Rio contabilizou-se mais de 3 milhões de pessoas.

Segundo o bispo Darlan Ávila, responsável pela IURD no Rio de Janeiro, todas as autoridades receberam o pedido e autorizaram a realização do evento. O bispo mostrou ao vivo durante o programa Fala Que Eu Te Escuto, na madrugada dessa sexta-feira (23) pela TV Record a documentação, inclusive lembrou que o evento foi amplamente divulgado em programas de TV e rádio pelos organizadores do Dia D na cidade.



Mais uma vez vemos essa forma lamentável de fazer jornalismo sensacionalista e buscar ibope, infelizmente. Chegar ao ponto de comparar um culto auspicioso a uma tragédia que afetou a cidade e matou milhares de pessoas é.... sem palavras, apenas oremos por nossos inimigos. «Bem-aventurados os que sofrem perseguição por amor da justiça, porque deles é o Reino dos Céus»

Por: Washington Luiz - Fonte do Vídeo: Portal R7

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.