Pular para o conteúdo principal

II Edição da Campanha Nacional do Sangue Rubro-Negro



Organizado pelo Cidadão Rubro-Negro, campanha visa mobilizar os torcedores para doar sangue em todo o Brasil entre os dias 25 e 30 de janeiro.

Começa no dia 25 de janeiro a segunda edição da Campanha Nacional de Sangue Rubro-Negro. A iniciativa visa incentivar torcedores do clube a colaborar com os bancos dos hemocentros em todo o país. O período de doação vai de 25 a 30 de janeiro, um período em que os hemocentros sofrem com o desabastecimento por causa das férias.

A campanha, uma iniciativa do Departamento de Marketing do Flamengo em parceria com o programa Cidadão Rubro-Negro, tem apoio oficial do Ministério da Saúde:
“Nessa arrancada de um novo ano, ter o atual campeão brasileiro, e sua torcida, engajados em uma causa tão nobre como o ato de doar sangue é um incentivo e tanto para a nossa atuação no Ministério da Saúde. É uma demonstração de que o Flamengo e seus torcedores acolheram como compromisso esse gesto de amor à vida. Mais do que isso, dão um exemplo de persistência, qualidade tão significativa na história do clube e, agora, também na difusão da Campanha Nacional de Doação de Sangue do Ministério da Saúde” afirma o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

O Clube de Regatas do Flamengo, junto com o Cidadão Rubro-Negro, convida todos os torcedores a doarem sangue:
"O esporte é uma eficiente ferramenta de desenvolvimento da cidadania e o Flamengo tem, sem dúvida, muito a contribuir com a campanha nacional de doação de sangue. Torcedor Rubro-Negro doe sangue e salve vidas!”, declaração da nova presidente do Flamengo, Patrícia Amorim.

Os torcedores do Flamengo interessados em colaborar com esta campanha ajudando na organização em sua cidade devem entrar em contato pelo e-mail campanha@cidadaorubronegro.com.br . A idéia é “colorir” todos os hemocentros de Vermelho e Preto durante o dia da doação.

No Hemorio, local onde ocorrerá a doação no Rio de Janeiro no dia 29 de Janeiro, terá a presença das mascotes oficias do Clube, da Charanga Rubro-Negra, além de possíveis participações de atletas e famosos rubro-negros. Nos pontos de coleta também será possível realizar o cadastro no projeto Cidadão Rubro-Negro. As Embaixadas da Nação, representações oficiais do clube em diversos pontos do país, também são peças fundamentais na campanha.

Em cada cidade, a campanha será concentrada em um dia neste período para que facilite a concentração de torcedores do Flamengo. Em breve será divulgado o calendário da campanha no hotsite http://mkt.flamengo.com.br/hotsite/sanguerubronegro/ e já é possível ver os locais cadastrados para doações em todo o Brasil.

O hotsite oficial da campanha reúne informações importantes como quem pode doar e como doar, além de uma área de interação: os doadores podem enviar fotos, vídeos e participar por meio de comunidades no Orkut e no Twitter da campanha.

A primeira edição da campanha ocorreu em agosto de 2009 e colaborou para aumentar o número de doadores neste período considerado crítico devido aos poucos doadores. A campanha ganhou corpo com a união entre duas ações similares já existentes. Em períodos distintos, o Departamento de Marketing do clube estimulava a doação no hemocentro do Rio de Janeiro, enquanto as Embaixadas promoviam o mesmo em alguns estados brasileiros.

Fonte:enviado por email pelo amigo Mozart Neto (um dos organizadores)

Esse é um jogo ao qual vale a pena estar dentro... No jogo do auxílio a VIDA. Vamos gente ajudar nessa campanha.

Mesmo você que não é Rubor - Negro, mas quer ajudar entre no site e veja se sua cidade está cadastrada, se não estiver entre em contato com os organizadores e peça as instruções de como seu grupo pode ajudar, pelo email: campanha@cidadaorubronegro.com.br

Ajude aqueles que lutam pela vida... Você não estará somente doando sangue, estará doando vida. Participe!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.