Pular para o conteúdo principal

Saúde também para homens - Parte II



A cada 3 pessoas que morrem no Brasil, 2 são homens; A cada 5 pessoas que morrem de 20 a 30 anos, 4 são homens.

De acordo com a publicação Saúde Brasil 2007, os homens correspondem por quase 60% das mortes no país. Das 1.003.350 mortes ocorridas em 2005, 582.311 foram de pessoas do sexo masculino – 57,8% do total. Assim, a cada três pessoas que morrem, duas são homens, aproximadamente. A principal causa de mortes dos homens (veja tabela) foram as Doenças Isquêmicas do Coração, entre elas o infarto agudo do miocárdio. Ao todo, 49.128 homens faleceram por esse motivo. As doenças cerebrovasculares foram a segunda causa de morte para os homens, com 45.180 óbitos. Na sequência, estão os homicídios – 43.665. O padrão de ocorrência de mais mortes de homens do que de mulheres repete-se em todas as regiões.

Taxa padronizada de mortalidade (por 100 mil hab.) no sexo masculino, segundo principais causas específicas, Brasil, 1980, 1985, 1990, 1995, 2000 e 2005

Doenças
1980
1985
1990
1995
2000
2005
variação %
Doença isquêmica do coração
73,1
71,5
65,2
61,5
54,3
54,7
-25,2
Doença cerebrovascular
76,2
74,7
68,6
64,9
51,6
50,3
-34,0
Homicídios
23,4
29,3
41,7
44,1
48,6
47,2
101,4
Outras doenças cardíacas
59,4
53,3
48,9
48,6
35,9
34,2
-42,5
Acidentes de transporte
29,7
32,1
33,2
35,4
28,4
32,7
9,8
Pneumonia
31,8
29,1
29,1
28,8
23,4
23,4
-26,6
Outras violências
41,6
43,7
33,9
33,3
28,9
22,8
-45,3
Doenç crônica fígado/cirrose
15,7
15,8
15,4
16,7
19,1
19,5
24,1
Diabetes mellitus
9,6
10,4
12,2
14,7
17,8
19,5
103,6
Doença hipertensiva
14,1
14,0
12,4
12,6
13,2
17,6
24,9
Neopl traquéia, brônquios e pulmão
10,9
11,7
12,3
13,4
12,1
13,4
22,3
Neoplasia da próstata
5,9
6,1
6,9
8,9
9,0
11,4
95,1
Neoplasia do estômago
13,2
11,8
10,6
10,3
8,6
9,0
-31,5
Outras doenç aparel circulatório
13,3
9,9
9,4
9,1
8,0
8,1
-38,8
Doença por HIV
-
-
-
15,6
9,0
8,1
-48,1
Deficiências nutricionais
8,8
7,9
5,4
4,3
7,3
7,5
-14,5
Suicídios
5,3
5,5
5,5
7,3
6,4
7,4
39,0
Septicemia
4,8
5,9
6,1
6,8
6,5
7,1
46,6
Neoplasia do esôfago
5,6
5,1
5,0
5,2
5,0
5,6
0,4
Neoplasia do cólon,reto e ânus
3,6
3,3
3,5
4,1
4,3
5,4
50,6
Quedas acidentais
2,7
2,7
4,7
5,5
3,6
5,3
95,0
Tuberculose respiratória
8,9
5,8
5,2
5,6
4,3
3,4
-61,4
Neoplasia do pâncreas
2,4
2,4
2,6
2,8
2,7
3,2
31,6
Leucemia
2,9
2,9
2,7
2,8
2,9
3,2
11,4
Doença de chagas
8,2
7,0
5,9
4,8
3,6
3,2
-61,1
Doenças infecc. intestinais
27,8
16,7
11,4
7,8
3,8
3,2
-88,6
Neoplasia da laringe
2,9
2,9
2,7
3,1
2,6
3,1
7,3
Úlcera do estômago e do duodeno
3,7
3,1
2,9
2,9
2,2
2,1
-43,0
Hepatite por vírus
0,9
0,8
0,6
0,7
1,1
1,6
76,0
Febre reumát./doenç reumát coração
1,5
1,1
1,0
0,9
1,0
0,9
-41,4
Acidentes por fogo e chama
1,2
1,1
1,0
1,0
0,8
0,6
-51,3
Gripe
0,4
0,2
0,3
0,1
0,1
0,1
-63,8
Tétano
0,9
0,8
0,5
0,4
0,2
0,1
-87,7
Sarampo
2,0
0,7
0,3
0,0
0,0
0,0
-100,0

Fonte: SVS/MS

Câncer de próstata está entre os mais frequentes

A estimativa do Instituto Nacional de Câncer (Inca) é de que 49.530 homens tenham câncer de próstata em 2009. Esse número representa 52,43 casos da doença a cada 100 mil homens. Assim o câncer de próstata está entre os mais frequentes, só superado pelo câncer de pele não-melanoma. Ainda de acordo com o Inca, a taxa de mortalidade por câncer de próstata passou de 6,31 para 13,93 de 1979 para 2006, um aumento de 120% (veja tabela abaixo).

Taxas de mortalidade por câncer de Próstata, brutas e ajustadas por idade, pelas populações mundial e brasileira, por 100.000 homens, Brasil, entre 1979 e 2006.
Localização Primária da Neoplasia Maligna
Nº de casos
Pele Não Melanoma
Próstata
Traquéia, Brônquio e Pulmão
Estômago
Cólon e Reto
Cavidade Oral
Esôfago
Leucemias
Pele Melanoma

Fonte: INCA- Incidência do Câncer no Brasil, Estimativa 2008 e 2009
Outras localizações

55.890
49.530
17.810
14.080
12.490
10.380
7.900
5.220
2.950
55.610
Fonte: INCA- Incedência do Câncer no Brasil, Estimativa 2008 e 2009

Quanto mais falamos neste assunto, mais vemos o quanto está alarmante as enfermidades que afetam aos homens e as mortandades. Logo vemos a importancia do tema Saúde do Homem, pois quantos morrem devido a não busca de ajuda profissional?
Temos de colocar na mente dos homens que eles são tão "frageis" quanto as mulheres pois somos todos da mesma essência, temos a mesma máquina corporal e devemos cuidá-la do mesmo modo. Independente do sexo, pois todos querem ter saúde, mas nem todos querem se cuidar... Uma pergunta eu sempre me faço: Quem disse que homem tem de ser sempre forte, que não chora? Disseram para eles que também não devem ir ao médico, ou que são imortais? Por favor vocês que tem maridos, filhos, irmãos, cunhados, tios, primos, amigos, avôs, namorados, noivos, etc ... Vocês que conhecem um homem, digam para eles que não é vergonhoso se cuidar, não tem problema fazer exame de próstata, ir ao médico periodicamente; Não é vergonhoso querer Viver.
E ter saúde é essencial para manter a vida... Mostrem a esses "cabeças duras" que eles são importantes e até exemplos vivos, pois mortos só serão lembranças.

Esse recado é para ambos os sexos:

Cultivem a Saúde espiritual, pois todos aqueles que colocam sua vida nas mãos do Senhor, são fiéis a Ele e seguem seus ensinamentos terão vida com abundancia e a salvação Eterna!
Fiquem na Paz!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Revertendo a laqueadura

Mudou de idéia sobre ter filhos? Veja como resolver essa situação

Imagine tomar uma decisão que pode mudar o rumo da sua vida, ou melhor, o rumo da vida de toda a sua família. Agora, imagine que sua vida mude de um dia para o outro e que você se arrependa dessa decisão. Muitas vezes não se pode voltar atrás, mas algumas escolhas podem ser refeitas. Felizmente, a medicina já consegue (pelo menos na maioria das vezes) reverter a laqueadura ou ligadura de trompas.

Optar pela esterilização feminina é um passo importante na vida de um casal, e deve ser muito bem pensado para que não haja arrependimento depois. "Quando a decisão da ligadura é tomada após o casal analisar as inúmeras possibilidades, que devem ser apresentadas pelo médico (término da relação, perda ou doença de filho etc.), o arrependimento tende a ser muito pequeno, daí a importância da informação ao casal. Optar por tal método por imposições de ordem financeira, pressão do cônjuge, instabilidade emocional, certamente ele…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…