Pular para o conteúdo principal

Distúrbios Alimentares também em Homens

Toda vez que alguém fala em anorexia e bulimia, o que vem à mente são mulheres esquálidas, obcecadas por dietas e que não estão felizes com o próprio corpo.
Os distúrbios alimentares não são exclusividade do universo feminino: cerca de 25% dos casos de anorexia e bulimia são em homens, segundo estudo da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Apelidada de manorexia, a anorexia nervosa masculina tem crescido no mundo. No Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares do Hospital das Clínicas, em São Paulo, eles são minoria. Mas o número de homens que procuram ajuda tem crescido. “Esses distúrbios são menos comuns em homens, mas não tão raros quanto se pensa”, afirma o psiquiatra Táki Athanássios Cordás. No Núcleo de Transtornos Alimentares e Obesidade (Nuttra) da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, os homens que procuram tratamento aumentaram cinco vezes de 2002 para 2003. A maioria, entre 18 e 26 anos.







O modelo norte-americano Jeremy Gillitzer (antes (foto1) e depois ( foto 2) do disturbio) tinha 25 anos quando começou a sofrer com a anorexia nervosa. Ele tinha um corpo atlético, e posava para anúncios. Ao enfrentar problemas emocionais, passou a comer pouco e a combinar intensa rotina de exercícios físicos com uma dieta de fome. Comia apenas uma maçã por dia, ou metade de um sanduíche. O corpo começou a definhar, os dentes e cabelos começaram a cair, conforme conta. Já no final do tratamento, que já dura mais de 10 anos, Gillitzer avalia: “Os homens sofrem as mesmas pressões que as mulheres. Manter-se dentro de um padrão estético é difícil.”

O anoréxico sempre acha que está acima do peso e, por isso, não pensa duas vezes em fazer dietas absurdas. No caso da bulimia, a pessoa desenvolve um sentimento de culpa em relação ao que come. Por isso, tenta vomitar tudo que ingere. “Eles acham que para namorar e ter status na sociedade devem ser cada vez mais magros”, diz a psicóloga Olga Tessari. A diferença dos transtornos alimentares em homens é que eles não chegam à extrema magreza. Geralmente, são meninos que já foram obesos e, por medo de engordar de novo, se tornam radicais com a alimentação. Nas meninas o problema acontece com frequência a partir dos 13 anos de idade; nos garotos, a doença vem mais tarde, por volta dos 18.Identifique o problema
Sintomas:
• O portador de anorexia se acha gordo mesmo sem estar acima do peso
• O anoréxico faz dietas absurdas ou para de comer, o que é considerado uma doença psiquiátrica fatal
• Nos casos de bulimia, o doente fica com sentimento de culpa após comer e provoca vômitos
• O bulímico chega a tomar laxantes para não engordar
• O tratamento para estas duas doenças deve ser multidisciplinar, envolvendo psiquiatra, psicólogo e nutricionista, entre outros profissionais
Sinais preocupantes:
• O jovem se recusa a sentar à mesa durante as refeições
• Diminui cada vez mais a quantidade de alimento
• Deixa de comer alimentos dos quais sempre gostou
• Logo depois de se alimentar, vai direto para o banheiro
• Preocupar-se demais com a possibilidade de ganho de peso

Fonte: Folha universal

Vemos que homens e mulheres andam sofrendo dos mesmos males, hoje determinadas doenças não são somente referente a um sexo... Pode-se dizer que hoje elas são " unissex" e estão levando muitas pessoas a morte.
Por esse motivo devem ser dados alertas, para que os indivíduos, independente de sexo, raça, religião, nível social, observem as condições de sua saúde.

Pensem: o que adianta ser magro e doente ou gordo sem saúde? o que vale é o equilibrio, pois existem muitos gordinhos saudáveis e muitos magros com saúde... Vida saudável independe da balança...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Revertendo a laqueadura

Mudou de idéia sobre ter filhos? Veja como resolver essa situação

Imagine tomar uma decisão que pode mudar o rumo da sua vida, ou melhor, o rumo da vida de toda a sua família. Agora, imagine que sua vida mude de um dia para o outro e que você se arrependa dessa decisão. Muitas vezes não se pode voltar atrás, mas algumas escolhas podem ser refeitas. Felizmente, a medicina já consegue (pelo menos na maioria das vezes) reverter a laqueadura ou ligadura de trompas.

Optar pela esterilização feminina é um passo importante na vida de um casal, e deve ser muito bem pensado para que não haja arrependimento depois. "Quando a decisão da ligadura é tomada após o casal analisar as inúmeras possibilidades, que devem ser apresentadas pelo médico (término da relação, perda ou doença de filho etc.), o arrependimento tende a ser muito pequeno, daí a importância da informação ao casal. Optar por tal método por imposições de ordem financeira, pressão do cônjuge, instabilidade emocional, certamente ele…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…