Pular para o conteúdo principal

AR CONDICIONADO UM VILÃO QUE ENGORDA!




O ar condicionado trouxe conforto para empresários, secretárias e demais trabalhadores que vivem enfurnados dentro de salas fechadas. Mas é esse mesmo conforto climatizado que vem sendo apontado como uma das causas da epidemia de obesidade que assola países pelo mundo, entre eles Estados Unidos e Brasil.

Funciona assim: imagine uma professora que acorda pela manhã e ruma para a escola para dar aulas. Ao sair de uma sala para a outra, andar pelos corredores ou mesmo descer para a sala de reuniões, ela pode sair de um ambiente a 29ºC direto para outro a 34ºC.

Essa variação faz com que o organismo dela esteja sempre trabalhando para balancear a temperatura do corpo com a do ambiente onde ela está no momento. E nossa professora ainda tem uma ajudinha para não colecionar gordurinhas pelo corpo: ela não passa horas sentada em uma cadeira. Ao andar para lá e para cá, ela deixa o "sedentarismo profissional" de lado - o que evita o acúmulo de gordura.

Agora, pensemos na situação inversa. Uma secretária de um executivo de alto escalão chega para trabalhar, senta em sua cadeira e dificilmente sai de perto de sua mesa durante as nove horas de serviço. Com o ar condicionado sempre a 27ºC, o organismo dela não precisa fazer esforço algum para estabilizar a temperatura interna com a do ambiente.

"Nessas condições, o corpo entra em uma termoregulação e não gasta energia para estabilizar sua temperatura", afirma João César Castro Soares, endocrinologista do Hospital do Servidor Estadual.

É aí que entra o lado negativo do ar condicionado. O mesmo estudo realizado por Allison aponta que o número de residências americanas com o aparelho cresceu 24% no período de 1978 a 1997. Os dados, segundo o pesquisador, caminham lado-a-lado com o aumento do número de obesos no mundo. E tudo se deve a soma de pequenos fatores, tais como uso excessivo de ar condicionado, noites mal dormidas e disfunções hormonais.

"O importante é notar se há associação de fatores que levam ao ganho de peso. O ar condicionado é importante sim, mas não é uma causa isolada", rebate Soares. Por isso, pessoas que passam a maior parte do tempo em ambientes fechados e refrigerados devem seguir uma dieta regrada e fugir do sedentarismo.

A termoregulação
E, agora, você fica na dúvida: mas a temperatura do corpo humano não é constante? Pois é, na teoria (e no final das contas) sim. Mas para conseguir isso, o organismo trabalha o tempo todo para que o ponteiro do nosso termômetro biológico não saia do lugar.

Quando chega o inverno e a temperatura cai, o sistema nervoso central emite sinais para que o corpo trabalhe e não nos deixe morrer de hipotermia. Esse período de readaptação da temperatura (que pode ser repetido por quantas vezes você entra e sai de uma casa aquecida), consome energia do corpo - daí dizer que o frio ajuda a emagrecer.

Agora quando as temperaturas do ambiente sobem e batem a casa dos 35ºC, nosso organismo trabalha em um mecanismo inverso, buscando reduzir a temperatura corpórea. E o suor é uma das características físicas mais perceptíveis desse processo, que também é ligado a um consumo de energia pelo organismo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.