Pular para o conteúdo principal

PANQUECA SIMPLES



Panqueca à Milanesa

Olga Suely Leandro


Ingredientes:
· 600gr de farinha de trigo

· 1l de leite

· Sal a gosto

MODO DE FAZER:
Misture tudo até ficar bem consistente e deixa repousar por 1 hora.
Faça as panquecas fritando na manteiga. Deixa dourar os dois lados e reserva.
RECHEIO:
· 1/2k de carne moída (preferência)

· 1cebola picadinha

· Pitada de pimenta do reino

· 50g de alcaparras picadas

· 50g de passas sem sementes picadas

· 3 dentes de alho amassadinhos

· 2colheres de azeite

· Tempero pronto para carne

· 300g de queijo prato cortado em cubinhos

MODO DE FAZER:

Levar ao fogo o azeite e o alho até dourar, adiciona a carne e a cebola ,mistura para agregar o tempero e deixa refogar até a carne ficar um pouco douradinha, abaixa o fogo e acrescenta a pimenta, o tempero pronto, o colorau e a água deixando cozinhar por 10min.Retire do fogo e acrescenta as alcaparras e as passa,mistura e deixa esfriar.

Ovos, farinha de rosca e óleo para empanar e fritar

Depois recheia as panquecas colocando pedaço do queijo, enrole apertando bem às extremidades, passa os rolinhos nos ovos batidos e a seguir na farinha de rasca. Leva a fritar em bastante óleo, retire-as da fritura e arruma em uma travessa e reserva.

MOLHO DAS PANQUECAS

· 1/2l de leite com 2colheres de trigo

· 3latas de creme de leite

· 1cebola bem raladinha

· 6ovos cozidos e picados

· 3colheres de sopa de salsinhas picadinhas

MODO DE FAZER:

Levar ao fogo até tomar consistência o leite e o trigo. Retire do fogo e acrescenta o creme de leite deixando só levantar fervura, apaga o fogo e acrescenta os restantes dos ingredientes.

Sirva sobre as panquecas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Revertendo a laqueadura

Mudou de idéia sobre ter filhos? Veja como resolver essa situação

Imagine tomar uma decisão que pode mudar o rumo da sua vida, ou melhor, o rumo da vida de toda a sua família. Agora, imagine que sua vida mude de um dia para o outro e que você se arrependa dessa decisão. Muitas vezes não se pode voltar atrás, mas algumas escolhas podem ser refeitas. Felizmente, a medicina já consegue (pelo menos na maioria das vezes) reverter a laqueadura ou ligadura de trompas.

Optar pela esterilização feminina é um passo importante na vida de um casal, e deve ser muito bem pensado para que não haja arrependimento depois. "Quando a decisão da ligadura é tomada após o casal analisar as inúmeras possibilidades, que devem ser apresentadas pelo médico (término da relação, perda ou doença de filho etc.), o arrependimento tende a ser muito pequeno, daí a importância da informação ao casal. Optar por tal método por imposições de ordem financeira, pressão do cônjuge, instabilidade emocional, certamente ele…