Pular para o conteúdo principal

SOBRE ENDOMETRIOSE




Tirando dúvidas sobre endometriose.

Endométrio é o tecido que envolve a camada interna do útero. Este tecido se prolifera e descama todo mês, fenômeno que conhecemos como menstruação. A endometriose acontece quando este tecido aparece fora do seu lugar habitual, a cavidade uterina.


Quais as causas?Existem várias teorias que explicam a causa da endometriose, mas a mais aceita é a da Menstruação Retrógrada. Segundo esta explicação, pequenos fragmentos de endométrio, em vez de serem eliminados pela menstruação, seguem o fluxo contrário pelas trompas, atingindo a cavidade pélvica (fora do útero).



Eu posso ter endometriose?



A endometriose acomete principalmente mulheres em sua fase reprodutiva, quando a atividade ovariana e a ação estrogênica são maiores. Grande parte das mulheres tem algum fluxo retrógrado, porém nem todas desenvolvem o problema. Alguns fatores podem aumentar a propensão ao desenvolvimento da doença: fluxo menstrual aumentado (tanto no volume quanto na duração), obstrução em regiões do trato genital inferior e fatores imunológicos.


Quais os sintomas mais comuns?



Os sintomas dependem da localização e da extensão da doença, mas os sintomas mais comuns são dismenorréia (dor pélvica intensa no período menstrual), distúrbios menstruais e dor na relação sexual. Na maioria dos casos, esses sintomas se associam a infertilidade. A dor ocorre porque os focos de endométrio, fora de sua localização habitual, continuam sendo estimulados pela ação hormonal, provocando uma reação inflamatória.


Como é feito o diagnóstico?



O diagnóstico pode ser feito com base nos sintomas, exame clínico, exames laboratoriais e de imagem. O exame físico inclui palpação abdominal e exame ginecológico, onde podem-se avaliar a localização da dor, a posição do útero, o aumento de volume ovariano, a presença de nodulações dolorosas.
A dosagem do CA-125 também pode ajudar, porque ele pode estar aumentado na endometriose – mas também em outras doenças (benignas ou malignas). A ultrassonografia transvaginal e a ressonância magnética podem auxiliar na localização dos endometriomas. Porém, o diagnóstico de certeza pode ser dado apenas por intervenção cirúrgica (laparoscopia) e biópsia da lesão.


Como é o tratamento da endometriose?



O tratamento pode ser medicamentoso, cirúrgico ou combinado. O tratamento clínico visa diminuir a sintomatologia e a estimulação dos focos de endometriose, e pode auxiliar também no pré-operatório de pacientes com endometriose severa, no pós-operatório quando a cirurgia não foi completa ou nos casos de doença severa recorrente.
O tratamento cirúrgico, normalmente realizado por videolaparoscopia, permite um tratamento mais eficaz. Em casos mais leves, esse tratamento é a retirada dos focos de endometriose ou sua cauterização dos mesmos. Nos mais avançados, muitas vezes é necessária a excisão de aderências criadas entre os órgãos pélvicos. Em alguns casos, pode ser indicada a laparotomia e, dependendo da extensão das lesões, a retirada dos ovários.
É importante no tratamento atentar para o estado psico-emocional da paciente, o que muitas vezes pode colaborar para a exacerbação dos sintomas.



Fonte: Alessandra Siedschlag e Ana Paula Xavier

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Enfermagem + Idosos = Cuidados

A atuação de enfermeiros junto ao idoso deve estar centrada na educação para a saúde, no “cuidar”, tendo como base o conhecimento do processo de senilidade. Estar em atento ao retorno das possíveis atividades do idoso e de sua capacidade funcional. O objetivo primordial dos enfermeiros é atentar às necessidades básicas, à dependência e ao bem-estar do idoso. Tal colocação tem como base a assistência de enfermagem tanto na saúde quanto na doença.
Todos os profissionais envolvidos neste trabalho de ajuda ao idoso devem atuar, também, junto a seus familiares, apoiando-os nas decisões, ajudando-os a aceitar as alterações físicas advindas de doenças próprias da idade.

Pois , o idoso pode apresentar vários problemas que levam ao comprometimento da sua reabilitação tais como: Desânimo, depressão, crise de choro e idéia de suicídio, muitas vezes observados durante a consulta de enfermagem. É de extrema importância os enfermeiros, nessas situações, serem sensíveis para detectar tais problemas, i…

Alzheimer: Diagnósticos de Enfermagem e Reabilitação do paciente.

O dia 21 de setembro foi instituído pela ADI (Alzheimer's Disease International), entidade internacional que congrega mais de 75 Associações de Alzheimer no mundo, como dia de sensibilização para a doença.
Doença de Alzheimer - Enfermidade incurável que se agrava ao longo do tempo, mas pode e deve ser tratada. Quase todas as suas vítimas são pessoas idosas. Talvez, por isso, a doença tenha ficado erroneamente conhecida como “esclerose” ou “caduquice”.
A doença se apresenta como demência, ou perda de funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem), causada pela morte de células cerebrais. Quando diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, garantindo melhor qualidade de vida ao paciente e à família. Seu nome oficial refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906.
Causa - Não se sabe por que a Doença de Alzheimer ocorre, mas são conhecidas algumas lesões cerebrais características dessa do…

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.