Pular para o conteúdo principal

Postagens

Conselho de Enfermagem garante nome social a travestis e transexuais.

Postagens recentes

Conheça a primeira enfermeira digital do Brasil!

Um assistente de saúde digital, totalmente gratuito e que  acompanha o tratamento do paciente em tempo integral, lembrando-o da hora certa de tomar seus medicamentos, fornecendo conteúdos sobre saúde de acordo com suas doenças e tratamentos, bem como informando familiares e amigos quando o paciente esqueceu de tomar o remédio na hora certa.

Chamado de "Enfermeira Digital", por conta do papel da área de enfermagem de cuidar da vida, o aplicativo, lançado esta semana, utiliza o conceito de games e permite que o paciente acompanhe seu histórico de saúde e seja estimulado a seguir o tratamento corretamente até o final, evitando que o mesmo desista no meio do caminho.

Nos próximos meses, além das enfermeiras responderem as perguntas por chat via texto, elas também estarão preparadas para interpretar e responder pacientes por voz, o que torna a conversa com os pacientes ainda mais natural. Além do Cuco para pacientes, a empresa Cuco Health possui também diversas soluções para ate…

Hospital Regional oferece vagas para técnico de enfermagem.

A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar anunciou nesta sexta-feira (27) que abriu vagas para técnico de enfermagem, no Hospital Regional de Altamira, sudoeste do Pará. São ofertadas seis vagas, para provimento imediato.
Os candidatos devem ter curso técnico de enfermagem. Os interessados devem enviar o currículo atualizado pelo e-mail recrutamento@hrtprosaude.org.br, escrevendo o nome do cargo no assunto da mensagem.
É requisito obrigatório, além do curso técnico, o registro no Conselho Regional de Enfermagem do Pará (Coren/PA) regularizado. Não é necessário ter experiência na função, mas a disponibilidade para assumir o cargo é imediata. A carga horária mensal é de 180 horas conforme escala de trabalho.
Fonte: G1

Policial disfarçada de enfermeira abate ladrão.

Caiu na internet → Policial disfarçada de enfermeira atinge criminoso. No vídeo não é possível definir o local em que a policial disfarçada salva a vida de um refém. A agente estava disfarçada de enfermeira e conseguiu se aproximar do criminoso, ganhando sua confiança. 
Enquanto o ladrão estava tomando água oferecida pela enfermeira disfarçada, a policial aproveitou o momento de descuido do assaltante e disparou apenas uma vez contra ele. O criminoso caiu no mesmo instante no chão após ser atingido á queima roupa enquanto tentava pegar a refém que fugia de seus braços. O ladrão não resistiu aos ferimentos e faleceu logo após ser atingido e cair ao chão. A refém nada sofreu após o ataque mortal da policial disfarçada de enfermeira que salvou a vida da mulher. Com informações do site Blastingnews.
Assista ao vídeo:

Feliz Ano Novo!

Morte de enfermeiro é investigada pela polícia.

Morte de enfermeiro é investigada pela Polícia de Manaus.  O caso ocorreu no último final de semana. O jovem Thales do Prado Salgado, de 29 anos, que foi encontrado morto na tarde do último sábado (17), no apartamento onde morava em Manaus. 
De acordo com informações do jornal A Crítica, um médico, amigo da vítima, foi acionado pela mãe dele que mora no Rio Grande do Sul, após não conseguir falar com o filho por telefone. O amigo arrombou a porta do apartamento e encontrou o jovem morto no banheiro do local.
Segundo o Instituto Médico Legal, o corpo do enfermeiro apresentava uma marca de ferimento por arma branca. A família cobra uma resposta para o caso que foi registrado no 12° DIstrito Integrado de Polícia.

Enfermeiro gay é morto na frente da filha.

Na semana passada, um enfermeiro foi morto a golpes de faca dentro de casa na frente da filha de um ano em São Gonçalo, região metropolitana do Rio. Antes de morrer, a vítima chegou a contar que teve a casa invadida por um homem encapuzado.
Jorge Patrício de Araújo, de 37 anos, que era casado com um homem, havia acabado de adotar a criança. Para os amigos, o crime foi motivado por homofobia.
A DH (Divisão de Homicídios) de Niterói investiga o caso.